Mão de obra qualificada no campo: entenda os desafios e como superá-los!

 
 
 
6 minutos para ler
 
 

Existem diversos desafios nas atividades rurais, mas o principal deles é a qualificação. Por variados fatores, esse obstáculo é enfrentado pela maioria dos produtores. Por mais que seja algo recorrente, a falta de qualificação dos profissionais que trabalham no setor pode ser driblada ao entendermos alguns conceitos e tomarmos certas medidas.

 

O principal motivo da falta de qualificação dos profissionais está relacionado aos desenvolvimentos tecnológicos que vêm crescendo nos processos de produção agropecuária. Visto isso, é preciso ter colaboradores cada vez mais capacitados para lidarem com as atuais ferramentas necessárias para acompanhar o ritmo do mercado.

 

Neste post, abordaremos mais profundamente os tópicos relacionados aos desafios da falta de mão de obra qualificada no campo, assim como as formas de superá-los. Boa leitura!

 

 

Por que o campo tem esse déficit de mão de obra qualificada?

 

 

A mão de obra qualificada é importante em todo e qualquer setor existente, mas a falta dela dentro do campo é muito eminente e isso é considerado, inclusive, um dos fatores responsáveis por atrasarem o desenvolvimento da agricultura.

 

O principal motivo de essa situação ser tão agravante tem relação com as práticas antigas. Outrora, o agronegócio era movimentado predominantemente por negócios familiares e, até hoje, isso é muito comum. Porém, conforme os processos foram se desenvolvendo e se aprimorando, o nível de qualificação aumentou e, agora, foge dos limites de alguém que não tem certo embasamento teórico.

 

Sendo assim, uma situação muito comum é a existência de trabalhadores sem qualificações que já estão trabalhando há anos, ou, até mesmo, que são membros da família, que passaram a trabalhar no negócio — o que não tem nenhum problema, mas é necessário tomar algumas medidas para capacitar esses profissionais, ou a produtividade do seu negócio será comprometida.

 

Outro motivo que contribui para a falta de mão de obra qualificada é a desvalorização dela, o que vai totalmente contra o desenvolvimento do negócio e a obtenção de bons resultados, os quais dependem diretamente da qualificação do trabalhador.

 

 

Como capacitar o trabalhador?

 

 

Caso você tenha o objetivo de manter esses profissionais em sua empresa, é possível realizar processos que desenvolvam a capacidade deles de exercerem as funções de que o negócio precisa.

 

Sem que isso seja feito, os resultados serão de baixa produtividade e de má qualidade do trabalho. Também vale se lembrar da possibilidade de acontecerem acidentes graves e grandes prejuízos à saúde do trabalhador por conta da falta de treinamento ao manusear equipamentos e máquinas.

 

De acordo com a Norma Regulamentadora nº 12, as máquinas e os demais equipamentos precisam ser operados por profissionais devidamente habilitados. Esse tipo de capacitação é fornecido pelo empregador, que deve abranger não somente as questões relacionadas ao manuseio das máquinas, mas também àquelas relativas à utilização dos EPIs.

 

Para que essas orientações sejam seguidas, a opção mais recomendada é que os produtores rurais ofereçam cursos técnicos profissionalizantes aos funcionários. Esses cursos geralmente disponibilizam as bases teórica e prática necessárias para que os trabalhadores consigam exercer sua devida função em segurança e garantindo a produtividade para o negócio.

 

Diversas empresas que fornecem as tecnologias no trabalho também disponibilizam o devido treinamento para que seja feito o manuseio correto delas. O empregador não só pode como deve aproveitar isso.

 

A capacitação é algo necessário para a mão de obra no campo. Ela não só é responsável por aumentar a produtividade da unidade do produtor rural, mas também por melhorar as condições de trabalho e a remuneração, o que atrai ainda mais profissionais qualificados para o seu negócio. Aliás, em certas situações, é necessário realizar o recrutamento de pessoas já capacitadas, o que deve ser feito com algumas recomendações que citaremos a seguir.

 

 

Como deve ser feito o recrutamento?

 

Um dos principais processos de gestão que influenciam diretamente a qualificação da mão de obra disponível dentro do negócio é o recrutamento. Sendo assim, é importante atentar às boas práticas que vão determinar o nível de qualificação do funcionário que você está prestes a contratar.

 

Para que você consiga encontrar mão de obra qualificada, é necessário realizar uma pesquisa de mercado para compreender onde se localizam os melhores profissionais. Caso você esteja precisando de uma pessoa para ocupar um cargo de gestão, por exemplo, é preciso procurar em instituições de ensino superior e de pós-graduação, que atenderão ao nível profissional requerido pela situação atual do seu negócio.

 

Dessa forma, caso seja necessária a contratação de um profissional qualificado para certa função por não haver ninguém capaz de exercê-la dentro da empresa, a única solução é buscar essa pessoa.

 

 

Elabore vagas que sejam atrativas para os profissionais que está procurando

 

 

É preciso entender que, quanto maior for a qualificação da pessoa a contratar, mais opções dentro do mercado ela vai ter. Sendo assim, é preciso atentar em elaborar vagas que sejam mais atraentes que as da concorrência.

 

Vamos supor que você encontre um profissional totalmente adequado para a função que está anunciando. Ele será uma pessoa proativa, que não se contenta com os processos pré-determinados e que se preocupa em ir além das atribuições, visando à melhora do rendimento.

 

Sua primeira impressão será de que ganhou na loteria, mas não é bem assim que funcionam as coisas. Caso você não se preocupe em recompensar e reconhecer os esforços desse tipo de profissional, tentando sempre esclarecer que há boas perspectivas para o bom desenvolvimento do trabalho dessa pessoa, o seu “funcionário de ouro” poderá ir atrás de outras empresas dentro de um curto período.

 

A mão de obra no campo ainda é um dos principais desafios que o produtor precisa enfrentar. No entanto, quando você toma ciência disso e passa a agir para reverter essa situação na sua empresa, você automaticamente ganha uma série de vantagens que fazem toda a diferença dentro do mercado, aumentando a produtividade, a segurança e o bem-estar dos funcionários.

 

 

Gostou de conhecer um pouco sobre os desafios da falta de mão de obra qualificada no campo? Curta a nossa página no Facebook e sempre receba conteúdos como este na sua linha do tempo!