Degradação do solo: descubra agora quais são as principais causas

 
 
3 minutos para ler
 
 

A degradação do solo resulta no declínio da fertilidade; mudanças na alcalinidade, acidez ou salinidade; enxurradas extremas; erosão e deterioração das condições estruturais do solo.

 

Neste artigo, você vai entender melhor o que é degradação do solo e suas consequências na agricultura, conhecerá algumas das principais causas do problema e aprenderá o que deve ser feito para evitá-lo ou corrigi-lo. Acompanhe a leitura!

 

 

Quais são as consequências da degradação do solo para a agricultura?

 

A degradação do solo envolve uma piora dos seus atributos físicos, biológicos e químicos para dar suporte à atividade agrícola. A cada ano, milhares de hectares são perdidos em todo o mundo para a erosão, a contaminação e a poluição.

 

O declínio na qualidade do solo pelo uso excessivo e impreciso de fertilizantes químicos gera um aumento da necessidade por cultivar em novas terras, ou ainda pior, por demandar o uso de mais corretivos agrícolas.

 

 

Quais são as principais causas desse problema?

 

Os principais motivos para a degradação do solo podem variar de acordo com a área rural. Na atividade agrícola, destacam-se as causas que estão dispostas a seguir!

 

Erosão

 

A erosão é o aspecto mais visível da degradação, mas não cobre todos os seus aspectos. Refere-se às perdas de solo superficial e de nutrientes. É um processo natural em áreas de declive, mas é potencializada por más práticas de gerenciamento agrícola.

 

 

Esgotamento dos solos

 

O esgotamento ocorre quando os componentes que contribuem para a fertilidade são removidos e não substituídos. Ele pode acontecer pelo cultivo intenso e pelo gerenciamento inadequado, por exemplo, com o uso do solo por vários anos seguidos para a mesma cultura.

 

 

Fatores químicos

 

A redução de nutrientes por causa da alcalinidade, da acidez ou de alagamentos é categorizada entre as causas químicas de degradação. Duas das principais causas são o acúmulo de sal e a lixiviação de nutrientes, o que corrompe a qualidade do solo.

 

 

Uso excessivo de fertilizantes

 

O uso excessivo ou impreciso de pesticidas e fertilizantes químicos mata organismos, como bactérias, que ajudam a manter o solo saudável. A composição química complexa dos corretivos agrícolas também é responsável por alterar o equilíbrio dos minerais no solo, contribuindo para destruir a atividade biológica e favorecendo o surgimento de substâncias tóxicas.

 

 

Como evitar esse problema?

 

A experiência e a ciência ensinam várias formas de evitar a degradação do solo ou corrigir seus efeitos. Entre elas, podemos destacar:

 

  • reduzir o desmatamento;
  • melhorar a qualidade da irrigação para reduzir a salinização;
  • implantar o plantio em nível;
  • adotar técnicas e ferramentas mais precisas de aplicação de fertilizantes;
  • aplicar a rotação de culturas e outras práticas de conservação, como evitar a aragem profunda.

 

A degradação do solo é serio problema, que afeta a produtividade rural e o meio ambiente. Tratar o solo e preservá-lo é uma responsabilidade de todos.

 

 

Gostou do nosso conteúdo e quer ficar por dentro das próximas postagens? Siga as nossas páginas no Facebook e no LinkedIn.