Preparo do solo para plantio: entenda como aumentar a produção

 
 
 
6 minutos para ler
 
 

Para conseguir as melhores condições de plantabilidade, não podemos ignorar a importância do solo. A superfície onde as sementes vão germinar é determinante para os resultados. Então, é preciso que ela tenha as condições adequadas. Para isso, o preparo do solo para plantio é essencial.

 

O processo inclui diversas técnicas que visam a garantir a disponibilidade dos componentes necessários para uma boa produção agrícola. Se tudo for feito corretamente, cada planta terá aquilo de que precisa para se desenvolver da melhor maneira.

 

Quer descobrir o que fazer? Separamos algumas dicas essenciais de preparo do solo para plantio para aumentar sua produtividade. Confira!

 

 

Comece pela análise do solo

 

Antes de realizar qualquer etapa, é indispensável compreender quais são as características da superfície, de modo a entender quais são os problemas que devem ser corrigidos. A análise do solo tem o objetivo inicial de identificar qual é a composição das partículas, em termos de nutrientes e outras qualidades.

 

É nessa hora que descobrimos se ele tem um pH alto ou baixo e se existe algum nutriente em falta. Desse jeito, é possível selecionar quais são as técnicas para chegar às melhores condições.

 

Também é recomendado fazer uma análise de textura. Solos muito arenosos são oxigenados, mas perdem água e nutrientes. Já os argilosos podem dificultar o desenvolvimento de raízes e bulbos, assim como os extremamente compactados.

 

 

Faça a correção de pH

 

Depois da análise, é hora de colocarmos a mão na massa para garantir as melhores condições. Com a identificação da composição, dá para definir se o solo é ácido (pH menor que 6), se está na faixa ideal (pH de 6 a 7) ou se é alcalino (com pH igual a 7 ou maior).

 

No Brasil, a maior parte do solo é ácida, por causa da grande presença de ferro. Se for esse o caso do seu local de plantio, é recomendado realizar a correção por meio da calagem. Com o uso do produto, há um equilíbrio de pH e melhores condições.

 

Para os básicos, é preciso utilizar soluções gradativas de acidificação. Enxofre e outros componentes podem ser adotados para resolver o problema.

 

Esse é um passo fundamental do preparo do solo para plantio porque garante que as raízes possam se desenvolver. Com os nutrientes necessários, conseguem crescer do modo esperado.

 

 

Realize a adubação e a fertilização corretas

 

Depois da análise de composição, você notará se falta algum elemento específico, como um micro ou macro nutriente. Nesses casos, é a hora de recorrer a processos para disponibilizar o que é necessário.

 

Na adubação, você pode incluir matérias orgânicas que ajudem a melhorar a qualidade do solo. Como consequência, é possível conquistar características que favorecem o desenvolvimento.

 

Já a fertilização é crucial. Ela garante elementos como nitrogênio, fósforo e outros nutrientes essenciais para o crescimento das plantas. Além de aplicar o produto corretamente, é necessário fazer uma seleção adequada para cada cultura.

 

Uma das melhores formas de obter bons resultados é com automação na dosagem. Um dosador de precisão ajuda a garantir que cada planta tenha exatamente aquilo que exige, de modo a potencializar a produção.

 

 

Pense no rotacionamento de plantações

 

Na hora de escolher qual será o local do plantio de culturas específicas, vale considerar a rotação de plantações. Basicamente, é uma técnica que visa a evitar o esgotamento de nutrientes, o que pode ser causado pelas safras sucessivas de determinada cultura.

 

Vamos pensar em um produtor de milho. Se ele usar o solo somente para esse grão, a terra ficará cada vez mais pobre nos nutrientes específicos. Com isso, a necessidade de fertilização aumenta com o tempo, até que se torne inviável ter bons resultados.

 

Para evitar essa situação, ele poderia plantar café ou algodão na entressafra, por exemplo. Assim, outros nutrientes seriam consumidos e os do milho, poderiam se “refazer” nesse período.

 

Então, vale a pena considerar a disposição de cada cultura como uma forma de facilitar o preparo do solo para plantio em um momento posterior. Veja quais são os nutrientes necessários para cada uma e alterne, de modo a obter a melhor distribuição.

 

 

Tenha atenção ao revolvimento do solo

 

Comumente, é recomendado mexer para garantir a aeração e a descompactação. Dentro de uma proposta conservacionista, entretanto, a indicação é diferente. O plantio direto se torna a opção preferencial e traz muitos benefícios.

 

Podemos dizer que esse estilo consiste em utilizar o solo da forma em que ele é encontrado, inclusive com a palha restante da última plantação e restos orgânicos diversos. No lugar da limpeza, há a preservação das condições naturais.

 

Isso é positivo porque auxilia a diminuir os impactos no solo e no meio ambiente, ao mesmo tempo em que não exclui a fertilização e algumas outras etapas. Também favorece a manutenção de microrganismos positivos, ajuda a proteger a terra e mantém a umidade certa.

 

Ao escolher essa alternativa, entretanto, saiba que o revolvimento do solo não é possível ou indicado. Se você optar pelo plantio direto e, depois, fizer essa alteração, pode ter problemas para conseguir bons resultados. Então, faça uma boa análise para ter certeza sobre a escolha.

 

 

Tome cuidado com a topografia

 

A produção rural está cada vez mais preocupada com a sustentabilidade. Não é para menos, certo? Para seguir essa proposta, também é importante ficar de olho na topografia do terreno.

 

Durante o preparo do solo para plantio, mesmo que direto, recomendamos evitar as encostas ou os grandes declives. Eles favorecem o arraste de fertilizantes e componentes, o que leva à contaminação. Além disso, estimulam a erosão do solo.

 

Se não for possível abrir mão desse local, é preciso trabalhar corretamente, como ao criar sulcos para escoamento da água e até o terraceamento, que cria “degraus” para a plantação.

 

O preparo do solo para plantio tem que ser feito do jeito adequado e com uma pegada sustentável. Com as nossas dicas, você deixará essa superfície pronta para a cultura e capaz de entregar uma produtividade maior!

 

 

Gostou do nosso conteúdo e quer ficar por dentro das próximas postagens? Siga as nossas páginas no Facebook e no LinkedIn.