8 melhores dicas para otimizar a sua logística rural

 
 
7 minutos para ler
 
 

Organizar as atividades no campo é fundamental para otimizar os recursos. Na questão da logística rural, é preciso dar atenção redobrada para que tudo — do plantio à colheita — saia com perfeição e sem margens para erros.

 

Dessa forma, com um bom planejamento logístico, é possível evitar qualquer furo e garantir o máximo de colheita e de entrega de forma eficiente, dentro do prazo estipulado e com o menor preço.

 

Para que você possa otimizar a sua logística no campo, preparamos este artigo com dicas preciosas. Confira!

 

 

Afinal, o que é logística rural?

 

A logística rural é o ramo da administração do agronegócio que cuida do planejamento e da gestão, entre outras, de atividades, como:

 

  • aquisição de máquinas, equipamentos e insumos essenciais para a lavoura;
  • armazenamento desses itens;
  • gerenciamento de transporte, estoque e distribuição dos produtos da propriedade.

 

 

Qual a importância de sua otimização?

 

Uma logística otimizada garante tranquilidade para o produtor que, desse modo, poderá contar, por exemplo, com a infraestrutura necessária para o armazenamento de uma safra de sucesso. Ao mesmo tempo, promove o conhecimento de diferentes mercados para o escoamento da produção.

 

Ao otimizar a logística, são aprimoradas as ações pós-colheita, especialmente o armazenamento e o escoamento da produção. Assim, todo o esforço dedicado a uma lavoura de sucesso continua no sentido de bem colocar no mercado tudo que foi produzido. Com isso, consegue-se aumentar a eficiência do negócio e reduzir os custos.

 

 

Quais as melhores dicas para otimizar a logística rural?

 

Algumas iniciativas são indispensáveis para o aprimoramento da logística. Veja a seguir!

 

1. Conheça todo o processo

 

Conhecer todas as etapas do processo é fundamental em qualquer área para se ter sucesso e, no meio rural, ela exige atenção redobrada. Ter conhecimento sobre as etapas de escoamento da produção é um diferencial que pode otimizar o trabalho e reduzir os custos com o transporte.

 

Quando falamos de logística no campo, ela não se refere apenas à colheita, mas, sim, a todo o processo. Garantir que as sementes, os fertilizantes e os demais itens estejam no momento certo do plantio é o básico para não se perder tempo. Aí, torna-se vital o planejamento.

 

 

2. Conheça o seu mercado

 

Ter sucesso na logística rural envolve também conhecer bem o seu mercado. É preciso estar atento às expectativas de oferta e de demanda e à forma como isso pode garantir uma melhor negociação na hora de vender aquilo que foi produzido.

 

Nesse ponto, você poderá produzir aquilo que tem melhor preço de mercado e planejar o momento certo da colheita, conseguindo, assim, um valor ainda mais interessante. É possível, ainda, vender escalonadamente, o que garante atenção extra à logística nesse momento.

 

 

3. Use a tecnologia a seu favor

 

Na logística rural, a tecnologia também é um excelente aliado. Por isso, deve ser aproveitada ao máximo, com o uso de softwares que possam, até mesmo, suprir as dificuldades de conseguir mão de obra especializada. Além de se usar a tecnologia na produção, é possível tê-la ao seu lado para organizar a logística.

 

Com ela, você pode saber em tempo real onde estão máquinas e caminhões de transporte por meio de rastreadores via satélite. Com bons softwares agrícolas, é possível, ainda, controlar estoques, insumos e níveis dos silos. Isso garante mais efetividade na logística de produção.

 

 

4. Invista em um bom profissional

 

Como gestor, nem sempre é possível acompanhar cada detalhe do que acontece no campo. Nesse momento, é imprescindível ter ao seu lado um profissional que possa corresponder a todas as suas expectativas, inclusive na logística da produção agropecuária.

 

Esse profissional deve estar atento às sazonalidades da produção, às condições climáticas e a outros detalhes que influenciam a logística rural. Há, atualmente, formações específicas para a área de logística, que podem contribuir de forma decisiva para a tomada de decisões em relação à gestão de estoque, à logística reversa, ao fluxo de produção, entre outros. Lembre-se de que um bom profissional não é gasto, mas, sim, investimento.

 

 

5. Trabalhe com mais de uma opção

 

No momento de escoar a produção, se não tiver caminhões próprios, não fique dependente de uma única transportadora. Colocar todas as fichas em uma única empresa pode trazer problemas no momento mais decisivo para a sua fazenda.

 

Por melhores referências que você tenha da companhia, pesquise sobre os seus concorrentes, sobre a credibilidade de mercado e sobre a atenção aos prazos. Determinadas questões, como preço, também devem ser consideradas, mas não podem ser o único item analisado ao se tomar uma decisão.

 

Usar mais de uma transportadora garante que haja maior controle sobre o trabalho, pois uma vai fiscalizar a outra e, em caso de qualquer problema, você saberá mais rapidamente sobre o ocorrido.

 

 

6. Faça uma boa gestão do maquinário agrícola

 

Uma boa gestão das máquinas agrícolas da propriedade é indispensável para garantir continuidade na sua utilização. Afinal, é o maquinário que constitui as grandes ferramentas que impulsionam a produtividade da lavoura.

 

Nesse sentido, leve em conta determinadas ações, como as apontadas a seguir:

 

  • verifique continuamente a eficiência de cada máquina;
  • planeje o melhor uso do maquinário;
  • gerencie o abastecimento da frota e de máquinas;
  • tenha um cronograma de manutenção das máquinas e implementos;
  • faça uso de um checklist para a manutenção;
  • conheça e implante as melhores práticas mecanizadas em cada cultivo.

 

 

7. Utilize galpões de distribuição

 

Se a propriedade é responsável por volumes significativos de produção, uma boa estratégia logística é a locação de galpões. É possível atender a praticamente qualquer necessidade. Além do volume, fica mais fácil também resolver as demandas sazonais de produção.

 

De modo geral, essa medida apresenta um baixo custo inicial e permite a expansão da capacidade produtiva da lavoura ou mesmo a sua diversificação, quando pertinente. Além disso, melhora muito a flexibilidade logística do agronegócio.

 

Para esse fim, considere observar os seguintes cuidados:

 

  • verifique a adequação das instalações para os seus objetivos;
  • avalie estrategicamente a localização do galpão;
  • certifique-se de que as instalações apresentam uma boa estrutura;
  • calcule os custos totais envolvidos com a locação;
  • leve em conta dispor de uma consultoria para a garantia da melhor decisão.

 

 

8. Construa parcerias com outros produtores ou cooperativas

 

A principal vantagem de se formar parcerias na logística é a redução dos custos com o transporte da produção. Assim, viabiliza-se uma otimização do valor do frete, além de permitir a adoção de estratégias mais eficazes e interessantes para cada negócio.

 

As melhores iniciativas de parcerias costumam se dar com cooperativas rurais. Além de facilitar o contato com outros produtores, isso facilita a geração de soluções para toda a cadeia produtiva e de pós-produção: aquisição de insumos, beneficiamento, armazenamento e muito mais.

 

Por sua vez, parcerias de sucesso também podem ser construídas com fornecedores de insumos. Nesse caso, leve em conta, além dos preços praticados, as condições oferecidas no negócio, as facilidades de pagamento e a disponibilidade de consultoria, entre outras.

 

Como você pôde perceber, com um bom trabalho na área logística rural, é possível ter enormes avanços também nesse meio, garantindo melhores produção e preço no momento da entrega. Contar com profissionais comprometidos é outro fator que jamais deve ser deixado de lado.

 

 

Se você gostou deste post, aproveite para conferir também o nosso artigo sobre 10 práticas para a preservação do solo na propriedade.